Passar para o Conteúdo Principal
Facebook

História

A ala nascente e parte da ala norte do Centro Cultural Municipal Adriano Moreira integram dois espaços distintos que se harmonizam – a Biblioteca Municipal de Bragança e a Biblioteca Adriano Moreira. Enquanto a primeira é herdeira dos projetos de dinamização cultural da Fundação Calouste Gulbenkian, a segunda é fruto da doação benemérita do Professor Adriano Moreira.

A Biblioteca Municipal de Bragança faz parte da Rede Nacional de Bibliotecas Públicas desde 2002, sendo um equipamento do tipo BM-2. Ocupa uma área total de 1.830 metros quadrados, distribuídos em dois pisos com espaços distintos para adultos e para crianças.

A Biblioteca Adriano Moreira constituída pelo acervo bibliográfico, condecorações, diplomas, atribuições honoríficas, trajes académicos e demais objetos pessoais do Professor Adriano Moreira foi inaugurada em 2008 e constitui, hoje, um espaço privilegiado para a investigação e estudo em Bragança.

Instaladas num edifício com mais de 450 anos de história, de grande valor e interesse patrimonial, arquitectónico e artístico, cuja utilização se destinou ao ensino e aprendizagem. A construção inicial, data de meados do século XVI, objetivou-se para aí se instalar um Mosteiro de Freiras de Santa Clara; objetivo que não foi alcançado e em 1562 foi cedido para aí nascer um Colégio Jesuíta. Esteve ligado à Companhia de Jesus até à sua expulsão de Portugal, em 1759. Aquando da transferência da sede de Bispado de Miranda para Bragança, em 1764, o edifício acolheu o Seminário Diocesano até este se transferir para as instalações da avenida Cidade de Zamora, onde ainda hoje se mantém. Nos anos 60, da centúria de oitocentos albergou o Liceu Nacional de Bragança até 1969, data em que foi ocupado pela Escola Preparatória Augusto Moreno. Depois da saída desta última instituição escolar, o edifício encontrou-se devoluto por alguns anos, tendo sido adquirido pela autarquia de Bragança ao estado e em 10 de junho de 2004, depois de grandes obras de requalificação e adaptação, foi inaugurado como Centro Cultural Municipal. Em 5 de outubro de 2010 foi atribuído o nome do Professor Adriano Moreira ao Centro Cultural Municipal.

  • imagem
  • imagem